Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Pedrinho acumula passagem pela divisão de base do Vitória

Nesta quarta-feira, o Corinthians acertou a venda do meia-atacante Pedrinho ao Benfica-POR por 20 milhões de euros (cerca de R$ 93 milhões na época da negociação e R$ 105 milhões na cotação atual). O jogador assinou por cinco anos com o clube português com multa de 120 milhões de euros (R$ 560 milhões), porém, ainda ficará alguns meses no Timão antes de se apresentar a nova agremiação.

O clube paulista tem 70% dos direitos econômicos do atleta. Além disso, o Timão pode receber bônus de 2 milhões de euros (cerca de R$ 10 milhões) caso Pedrinho atinja metas estipuladas em contrato. Quem se deu bem também com a negociação foi o Vitória que terá direito a receber R$ 1,5 milhão como clube formador.

A informação foi divulgada por Will Dantas, empresário do jogador, ao programa Itapoan Esportes. O agente, no entanto, disparou afirmando que o Esporte Clube Vitória “não merecia receber esse dinheiro” e relembrou que Pedrinho foi mandado embora após um ano no clube.

“O Vitória não merecia esse dinheiro. Porque o Vitória quando mandou o garoto embora após um ano no clube, quase acabou com a carreira do menino. Ele ficou desanimado, porque adorava o Vitória e ele quase desistiu de jogar futebol. Se eu não insistisse tanto para ele não desistir, e o pai também insistiu bastante, não fosse isso, iria acabar a carreira dele. Pedrinho não teria futuro nenhum, pois era muito pobre, morava na periferia. Quem mandou o garoto embora? O Vitória! Então eu sou contra isso. O time que abriu as portas, o time que revelou o Pedrinho, chama-se Sport Club Corinthians Paulista. Esse sim tinha e tem que levar os louros, porque foi quem acreditou e apostou no menino. Essa é a minha opinião, doa em quem doer”, disse o empresário.

VEJA TAMBÉM: Expulso diante do Ceará, zagueiro desfalca o Vitória no jogo de volta dia 18

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui