Sem resposta do Vitória, empresário de Caíque Sá diz negociar com outra equipe 1

Luciano Rêgo diz que Vitória não entrou mais em contato após contraproposta de reajuste salarial

A renovação de Caíque Sá está mais longe de acontecer. Nesta manhã, o empresário do jogador, Luciano Rêgo, disse que negocia com outra equipe. De acordo com ele, o Vitória demorou em responder uma contraproposta. Atitude que foi levada como injusta pelo empresário.

– Já tinham vários clubes me procurando. Não fechei porque o Vitória me disse que ia ficar com o Caíque. Eu me senti um pouco injustiçado porque aguardei até o último dia o Vitória. O jogador que caiu nos braços da torcida, aprovado pela comissão, comprometido dentro e fora de campo. Recebi várias propostas. Estou em negociação com um clube. Se o Vitória ainda quiser, vai ter que aguardar. Aguardei até demais. E alguém sequer me ligou para dar satisfação. Dia 27 mandou proposta, 28 eu respondi. Sei que depois da virada do ano nos falamos mais uma vez e depois não me deram resposta – afirmou.

De acordo com Rêgo, os clubes chegaram a negociar a renovação do contrato. O empresário desmentiu a informação que o Joinville teria pedido um valor elevador pelo atleta. Segundo Luciano Rêgo, o clube catarinense aceitou o valor que seria pago pelo empréstimo, mas houve uma correção no salário.

– O Vitória mandou uma proposta no valor do empréstimo, o Joinville aceitou. Depois, o Vitória me mandou proposta no valor do salário. Fiz uma contraproposta de 3% a mais, um reajuste de besteirinha. Eu só achei um meio termo, mas muito insignificante. Eles não deram uma resposta, não recebi mais ligação. O Vitória tinha feito proposta e fez uma contraproposta de pagar X pelo empréstimo e X pelo salário. O Joinville aceitou o empréstimo, e eu só fiz um reajuste de besteira. Depois fizeram uma contraproposta de pagar metade do que tinham dito que iam pagar sobre o empréstimo. Se atrapalharam um pouco lá, se perderam – acrescentou.
Caíque Sá está ligado ao Joinville e atuou pelo Vitória por empréstimo. O Rubro-Negro tinha até o fim do ano passado para exercer o direito de prioridade de compra. O lateral é baiano, natural de Riachão do Jacuípe, e tem 25 anos. Além de Vitória e Joinville, o lateral tem no currículo passagens por Confiança, Jacuipense e Sampaio Corrêa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui