Com contrato perto do fim, volante dispara: “Quero permanecer no clube” 1

O volante Uillian Correia foi um dos principais jogadores do Vitória durante o Campeonato Brasileiro. Titular absoluto desde a chegada de Vagner Mancini, ele completará no domingo, diante do Flamengo, no Barradão, a 51ª partida no ano. O papel de destaque foi construído com liderança e dedicação em campo. Mas a parceria entre atleta e clube está perto do fim.

Correia foi anunciado pelo Vitória no fim de 2016, emprestado pelo Cruzeiro, e tem contrato com o clube baiano se encerra no fim deste mês. Em janeiro, ele precisa se reapresentar em Minas Gerais. Mas a vontade dele é ficar em Salvador. Nesta sexta-feira, Uillian Correia anunciou que gostaria de permanecer na capital baiana. Mas, para ter o anseio realizado, será preciso um acordo entre o Rubro-Negro e a equipe celeste.

– Nada foi fácil na minha chegada ao Vitória. Se vocês pegarem lá atrás, eu passei por um exame antidoping no ano passado. E o Vitória, mesmo assim, me contratou. Mesmo assim, cheguei na diretoria passada, e o Vitória não pensou se eu poderia jogar na temporada 2017. O Vitória abriu as portas para mim. Eu sou muito grato. Já declaro para vocês que eu quero permanecer no clube para 2018. A minha permanência e o meu querer, tanto meu quanto da minha família, é permanecer aqui no ano que vem. Só que não depende só de mim. Depende do Vitória, do Cruzeiro também. Mas o meu pensamento é permanecer, porque eu jamais vou esquecer o que o Vitória fez por mim. Eu estava numa situação difícil, em que, dificilmente, se eu pego uma punição, não sei quando eu iria jogar. Mas o Vitória abriu as portas para mim, fui bem recebido pelo torcedor, o clube é fantástico. E eu conquistei o meu espaço com muito trabalho. Não tive muita oportunidade lá atrás com outros treinadores, mas nunca baixei a minha guarda e nunca baixei a convicção que eu tenho como jogador e a personalidade que eu tenho.

Uillian Correia chegou ao Cruzeiro no segundo semestre de 2015. Indicado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, o volante foi apresentado, coincidentemente, no dia em que o treinador foi demitido. O atleta foi adquirido pelo time mineiro junto ao Ceará por R$ 1,5 milhão, quantia referente à multa de rescisão do contrato. Ele tem vínculo com a Raposa até o fim do primeiro semestre de 2019.
Antes de pensar em abrir conversas para renovar contrato com Correia, o Vitória precisará definir qual competição disputará em 2018. Na 15ª posição, com 43 pontos, o Rubro-Negro encara o Flamengo no domingo, às 16h (de Salvador), no Barradão, para se livrar de vez do risco de ser rebaixado. Para se salvar sem depender de outro resultado, o Leão precisa vencer o time carioca. Um empate ou uma derrota bastam, desde que Sport e Avaí não vençam.

Correia sabe que qualquer definição sobre uma possível permanência só ocorrerá após a partida contra o Flamengo. O volante aproveitou para pedir que o clube baiano não repita na próxima temporada os erros cometidos em 2017.

– Tudo que o Vitória errou em 2017 não errar em 2018. Pensar no jogo de domingo, traçar esse objetivo que nós temos, que é permanecer na Série A, e aí começar o planejamento de 2018. Não adianta pensar no ano de 2018 se a gente não conseguir o objetivo, que é domingo. Um jogo importante, difícil. Já convocar o torcedor para lotar o Barradão, para nos empurrar, para a gente permanecer na Série A. E, aí sim, pensar em planejamento de 2018.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui