Arena Fonte Nova recebe Vitória e Sport — Foto: Gustavo Castellucci/TV Bahia

Vitória disputou três partidas na Arena nesta temporada, com prejuízo em duas delas

Vitória negociou por meses e conseguiu, em setembro, mudar o mando de campo do Barradão para a Fonte Nova. A expectativa era impulsionar o caixa do clube com o aumento de arrecadação. Porém, bastaram três partidas para a diretoria rubro-negra decidir deixar a Arena de lado. E o plano que envolvia ampliar as receitas resultou em uma nova dívida.

O presidente do Vitória contou, em entrevista ao GloboEsporte.com, que o clube tem um débito de aproximadamente R$ 250 mil com a Arena Fonte Nova. O valor é resultante do prejuízo acumulado nos jogos contra Atlético-GO e Sport.

Na partida de estreia na Arena, contra o Guarani, a renda líquida da partida foi de R$ 248.717,46. Nos dois jogos seguintes, o saldo final foi negativo. No jogo com o Atlético-GO, o déficit foi de R$ 81.130,17. Já diante do Sport, o prejuízo ficou em R$ 75.945,13.

Hoje, Paulo Carneiro admite que se arrepende de ter saído do Barradão para jogar na Arena.

– Aquele momento, sim [me arrependo], deu prejuízo. O Vitória deve à Fonte Nova cerca de R$ 250 mil. Por dois jogos. O primeiro contra o Guarani deu lucro. Naquele modelo de aluguel de estádio, que não é o modelo que segue normal, não é esse o modelo. Esse modelo, nesse momento, o Vitória não tem condição de absorver. Isso nós vamos conversar com a Fonte Nova.

O dirigente explicou que o número de sócios contribuiu para a decisão de voltar ao Barradão. Após um breve movimento inicial de associação, os torcedores deixaram de comprar os planos oferecidos pelo clube. Assim, a manutenção da parceria ficou cara. Atualmente, o Rubro-Negro possui cerca de 13 mil sócios.

– A questão é que, na Fonte Nova, o Vitória corria um risco enorme, o Vitória não tinha o nível de sócios que precisava para o contrato de ganha-ganha que existe na Fonte Nova. As experiências que tivemos não foram boas, minha obrigação era defender minha instituição, voltei para o Barradão, que é nossa casa – comentou Paulo Carneiro.

Para a temporada 2020, o presidente rubro-negro não garante que o Vitória terá novamente a Arena como casa. Ele aponta que é preciso conversar com o consórcio que administra a Fonte Nova para, só então, anunciar uma decisão definitiva.

Leia também: Paulo Carneiro garante Geninho no Vitória em 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui